Twitter

domingo, 29 de Julho de 2012

DESMASCARANDO AS MENTIRAS DOS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ


AS TESTEMUNHAS-DE-JEOVÁ
DESMASCARANDO A SEITA



As "Testemunhas-de-jeová" formam uma das seitas quemais crescem atualmente. Em face
do seu proselitismo incontrolável, e do grande mal  causado por seus ensinos à vida do crente,necessário se faz estudá-la.

I. RESUMO HISTÓRICO DO JEOVISMO

Charles Taze Russell, fundador da seita "Testemunhas de Jeová", nasceu no Estado da
Pensilvânia, Estados Unidos, no ano de 1854. Perturbado pela doutrina das penas eternas, tornou-se simpatizante da doutrina adventista, a qual abraçouposteriormente. Como Russell possuía pontos de vista muito pessoais, principalmente quanto à maneira e ao objetivo da vinda de Cristo, não demorou haver divergência entre seus pontos de vista e os dos líderes adventistas. Nessa época, em parceria com um adventista de nome N.H. Barbour, escreveu um livro. Essa amizade, porém, durou pouco, pois logo se separaram, após uma acalorada discussão quanto à doutrina da expiação. Um ano após, em 1872, Russell lança os funda-mentos do  seu movimento, inicialmente com os nomes  "Torre de Vigia de Sião" e "Arauto da Presença de Cristo".

1.1.  As IDÉIAS DE RUSSELL

Russell vivia em freqüentes choques com as autoridades e os tribunais, dos quais nem sempre se saía bem. Censurou as igrejas e seus líderes como porta-vozes do engano e como instrumentos do diabo. Para preparação dos seus discípulos, escreveu uma obra intitulada  Estudos nas Escrituras, sobre a qual o próprio Russell declarou ousadamenteque seria melhor que ela fosse lida do que lida a Bíblia sozinha. Contudo, mais tarde, ele mesmo chamou de "imaturos" alguns de seus escritos primitivos.
Russell foi um homem de mau procedimento. Casou-se  em 1879. Várias vezes foi levado ao tribunal por sua própria esposa, em face de maus tratos que sofria dele. Não podendo ela suportá-lo mais, abandonou-o em 1887, dele divorciando-se em 1913. Viu-se muitas vezes em apuros com a justiça devido a escândalos financeiros.

1.2.  JOSEPH FRANKLIN RlJTHERFORD

Charles Taze Russell morreu a 9 de novembro de 1916, sendo substituído pelo juiz Joseph Franklin Rutherford. Rutherford excedeu em muito a atuação do próprio Russell, fundador da seita. Logo no princípio da sua gestão, fundou a revista Despertai, com uma tiragem mensal que vai a um milhão de exemplares. Esteve por vários meses na cadeia por causa de alegadas "atividades antiamericanas", no inicio da entrada dos Estados Unidos na Primeira Grande Guerra. Isto contribuía mais para que Rutherford e seus seguidores tivessem maior ódio da"organização do diabo" (como tratavam toda e qualquer espécie de organização política ou religiosa que se opunha aos seus ensinos e às doutrinas). Rutherford morreu a 8 de janeiro de 1942, com 72 anos de idade.

1.3.  NATHAN H. KNORR

Com a morte de Rutherford, Nathan H. Knorr assumiu a  liderança da seita. No início do seu mandato escreveu um ensaio com o título: "Testemunhas-de-jeová dos Tempos Modernos", com a afirmação: "Deus Jeová é o organizador de suas testemunhas sobre a terra". Prosseguindo, diz que o nome da organização deriva-se da passagem de Isaías 43.10: "Vós sois minhas testemunhas, diz Jeová".

1.4.  ESCRAVOS DE UM SISTEMA

As Testemunhas-de-jeová demonstram um zelo incomum  em tornarem conhecidas as suas doutrinas, pelo que se dedicam ao máximo à venda delivros e revistas, de porta em porta. Além de se dedicarem com afinco a esse trabalho, quase todos dão uma parcela de coope-ração na disseminação das doutrinas da seita. W.J. Schenell, ex-testemunha", diz que as "testemunhas" ficam sob constantes pressões e com medo mortal dos seus  líderes. Por exem-plo: se não venderem suficiente literatura, serão rebaixados à "classe de maus servos", ou "servos inúteis".

1.5.  EXPANSÃO DA SEITA

Já em 1949, o Anuário das Igrejas Americanas traziao seguinte: "As testemunhas-de-jeová
têm grupos em quase todas as cidades dos Estados Unidos, bem como em outras partes do mundo, com o propósito de estudar a Bíblia. Não fazem relatório de seus membros, nem anotam a assistência às reuniões. “Reúnem-se em salões alugados e não constróem templos para o seu próprio uso”. A maior parte dos seus esforços é gasta procurando  alcançar pessoas já membros de igrejas evangélicas, cujos preceitos eles põem em dúvida por meio de ensinos subversivos. Enviam os seus representantes para os campos missionários estrangeiros, onde, às vezes, entram em conflito com as autoridades.

II. A DOUTRINA DA TRINDADE

Poucos aspectos da doutrina cristã têm sofrido tantos ataques das "testemunhas-de-jeová" quanto à doutrina da Trindade. O que eles pensam e dizem sobre este tema é abundantemente mostrado nos seus livros, revistas e palestras, como vemos a seguir.

2.1. O CÚMULO DO ABSURDO

"Satanás deu origem à doutrina da trindade" (Seja Deus Verdadeiro, p. 81).

"Um contemporâneo de Teófilo na África Setentrional, o escritor latino chamado Tertuliano, da cidade de Cartago, defronte a Itália, escreveu uma defesa de sua religião e introduziu nos seus escritos a palavra trinitas, que quer dizer 'trindade'. Daquele tempo em diante  a doutrina trinitária veio a infectar cada vez mais a crença dos cristãos professos. Tal doutrina é absolutamente alheia ao verdadeiro Cristianismo. Nem se encontra a palavra  trias  nas inspira-das Escrituras gregas cristãs, tampouco se acha a palavra  trinitas,  nem mesmo na tradução latina da Bíblia, a Vulgata"  (Que tem Feito a Religião Pela Humanidade? p. 261).

"Ninrode casou-se com sua mãe Semíramis, e assim, num sentido, ele é seu próprio pai e seupróprio filho. Aqui está a origem da doutrina da trindade" (Russell, Estudos nas Escrituras).

2.2. CONCEITO INCONSISTENTE

O ensino jeovista de que Tertuliano inventou a doutrina da Trindade é injusto, tenden-cioso e mau. Viria ao caso perguntarmos: "Newton inventou alei da gravidade ou simples-mente elucidou-a?"
A mesma pergunta deve ser feita quanto à pessoa de Tertuliano relativamente à doutrina da Trindade: "Tertuliano inventou a doutrina da Trindade ou simplesmente inter-pretou-a?"
Por exemplo, o fato de Martinho Lutero ter defendido a doutrina da justificação pela fé e a do sacerdócio universal dos crentes não significa que ele as inventou. É evidente que a palavra trindade não se encontra na Bíblia, como também nela não se encontram expressões como "testemunhas-de-jeová" e  "Salão do Reino", porém, a Bíblia contém a idéia básica da doutrina da Trindade. Não descartamos a possibilidade de que Tertuliano tenha sido o primeiro dos escritores da Igreja a usar a palavra Trindade (três em um), com o objetivo de dar forma a uma verdade implícita do Gênesis ao Apocalipse. Devemos ter em mente, no entanto, que descobrir uma verdade não é a mesma coisa que inventar a verdade. A verdade não se inventa, descobre-se.

2.3. A TRINDADE NAS ESCRITURAS

A idéia da Trindade faz-se presente nos seguintes casos mencionados na Bíblia Sagrada:

a)      Criação do homem (Gn 1.26).
b)      Conclusão divina quanto à capacidade do conhecimento do homem a respeito do bem e do mal (Gn 3.22).
c)       Confusão das línguas, em Babel (Gn 11.7).
d)      Visão e chamamento de Isaías (Is 6.8).
e)      Batismo de Jesus no Jordão (Mt 3.16,17).
f)       A Grande Comissão de Jesus (Mt 28.19).
g)      Distribuição dos dons espirituais (1 Co 12.4-6).
h)      Bênção apostólica (2 Co 13.13).
i)        Descrição paulina da unidade da fé (Ef 4.4-6).
j)        Eleição dos santos (1 Pe 1.2).
k)      Exortação de Judas (Jd vv.20,21).
l)        Dedicatória das cartas às sete igrejas da Ásia (Ap 1.4,5).

Tanto no Antigo como no Novo Testamento, títulos divinos são atribuídos às três Pessoas da Trindade: a) a respeito do Pai (Êx 20.2); b) a respeito do Filho (Jo 20.28); c) a respeito do Espírito Santo (At 5.3,4).
Cada Pessoa da Trindade é descrita na Bíblia, como:


  
III. POR JEOVÁ E CONTRA CRISTO

Quanto à Pessoa de Cristo, a doutrina das "testemunhas-de-jeová" é essencialmente ariana, e se identifica muito bem com diferentes correntes heréticas surgidas nos primeiros séculos da história da Igreja.

3.1. REJEIÇÃO DA DIVINDADE DE CRISTO

Quanto à Pessoa e à divindade de Jesus Cristo, dizem os jeovistas:

"Este [Jesus Cristo], não era Jeová Deus, mas estava 'existindo na forma de Deus'. Como assim? Ele era uma pessoa espiritual, assim como 'Deus é Espírito'; era poderoso, mas não Todo-poderoso como o é Jeová Deus: também ele existia antes de todas as outras criaturas de Deus
porque foi o primeiro filho que Jeová Deus trouxe àexistência. Por isso é chamado 'o Filho unigênito' de Deus, porque Deus não teve associado ao trazer à existência o seu unigênito Filho... Ele não é o autor da criação de Deus; mas, depois de Deus o haver criado como primogênito, usou-o como seu obreiro associado ao trazer à existência todo o resto da criação" (Seja Deus Verdadeiro, pp. 34,35).

Em resumo, o que se conclui deste ensino herético éque Jesus Cristo:
a)      não é Deus;
b)      em sua vida humana foi simplesmente uma pessoa espiritual;
c)       não é Todo-poderoso;
d)      foi criado pelo Pai, como criadas foram as demais coisas;
e)      não é o autor da Criação.

3.2. A BÍBLIA ENFATIZA A DIVINDADE DE CRISTO

O testemunho geral das Escrituras é que:

a)      Cristo é Deus (Jo 1.1; 10.30,33,38; 14.9,11; 20.28; Rm 9.5; Cl 1.15; 2.9; Fp 2.6; Hb 1.3; 2 Co 5.19; 1 Pe 1.2; 1 Jo 5.2; Is 9.6).
b)      Cristo é Todo-poderoso (Mt 28.18; Ap 1.8).
c)    Cristo não foi criado, pois é eterno (Jo 1.18; 6.57; 8.19,58; 10.30,38; 14.7,9,10,20; 16.28; 17.21).
d)      Cristo é o autor da Criação (Jo 1.3; Cl 1.16; Hb 1.2,10; Ap3.14).

Muitas afirmações feitas no Antigo Testamento a respeito de Jeová são cumpridas e
interpretadas no Novo Testamento, referindo-se a Jesus Cristo. Compare: 
  1. Isaías 40.3,4 com Lucas 1.68,69,76
  2. Êxodo 3.14 com João 8.56-58
  3. Jeremias 17.10 com Apocalipse 2.23
  4. Isaías 60.19 com Lucas 2.32
  5. Isaías 6.10 com João 12.37-41
  6. Isaías 8.12,13 com 1 Pedro 3.14,15
  7. Isaías 8.13,14 com 1 Pedro 2.7,8
  8. Números 21.6,7 com 1 Coríntios 10.9
  9. Salmos 23.1 com João 10.11; 1 Pedro 5.4
  10. Ezequiel 34.11,12 com Lucas 19.10
  11. Deuteronômio 6.16 com Mateus 4.10.


3.3. PROVADA A DIVINDADE DE CRISTO
Atributos inerentes a Deus Pai relacionam-se harmoniosamente com Cristo, provando a sua divindade. Deste modo a Bíblia apresenta-o como:

O Primeiro e o Último (Is 41.4; Cl 1.15,18; Ap 1.17; 21.6).
 Senhor dos senhores (Ap 17.14).
 Senhor de todos e Senhor da Glória (At 10.36; 1 Co 2.8).
Rei dos reis (Is 6.1-5; Jo 12.41; 1 Tm 6.15).
Juiz (Mt 16.27; 25.31,32; 2 Tm 4.1; At 17.31).
Pastor (SI 23.1; Jo 10.11,12).
Cabeça da Igreja (Ef 1.22).
 Verdadeira Luz (Lc 1.78,79; Jo 1.4,9).
Fundamento da Igreja (Is 28.16; Mt 16.18).
O Caminho (Jo 14.6; Hb 10.19,20). 
A Vida(Jo 11.25; 1 Jo 5.11,12).
Perdoador de pecados (SI 103.3; Mc 2.5; Lc 7.48,50).
Preservador de tudo (Hb 1.3; Cl 1.17).
 Doador do Espírito Santo (Mt 3.11; At 1.5).
 Onipresente (Ef 1.20-23).
 Onipotente (Ap 1.8).
 Onisciente (Jo 21.17).
 Santificador(Hb2.11).
 Mestre (Lc 21.15; Gl 1.12).
Ressuscitador de si mesmo (Jo 2.19).
Inspirador dos profetas (1 Pe 1.17).
Supridor de ministros à Igreja (Ef 4.11).
Salvador (Tt 3.4-6).


3.4. JESUS, O VERBO DIVINO

Na.  Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs,  versão bíblica forjada pelas "testemunhas-de-jeová", lê-se João 1.1, assim: "No  princípio era a Palavra e a Palavra estava com Deus e a Palavra era um deus". Note o final da expressão: "... um deus".
Entre as famosas traduções da Bíblia conhecidas hoje, pelo menos «dezenove delas afirmam que "A Palavra era Deus"; não "deus" com "d" minúsculo, ou "um deus" qualquer. Veja, por exemplo:



Todas estas últimas quatro versões citadas são publicadas e distribuídas pelas testemunhas-de-jeová.

IV DERROCADA ESCATOLÓGICA

Embora nada de proveitoso haja no sistema doutrinário das testemunhas-de-jeová, existem aspectos nele que são por demais absurdos. Queremosnos referir em particular a alguns desses aspectos da sua doutrina escatológica, ou seja, a doutrina das últimas coisas.

4.1. A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

Afirmam as testemunhas-de-jeová:
"Cristo Jesus vem, não em forma humana, mas como criatura espiritual e gloriosa... Ele vem, portanto, desta vez, não em humilhação, não na semelhança dos homens, mas em sua glória, e todos os anjos com ele”.
"Alguns podem citar as palavras dos anjos: 'Esse Jesus que dentre vós foi recebido no céu, assim virá do modo como o vistes ir para o céu' (At1.11). Notem, porém, que este texto não diz que ele virá com a mesma aparência, ou no mesmo corpo,  mas somente do mesmo modo"  (Seja Deus Verdadeiro, pp. 184,185).

4.2. O ARMAGEDOM E O GOVERNO DE CRISTO

"A batalha do grande dia do Deus Todo-poderoso (o Armagedom) terminará em 1914, com a derrocada completa do governo do mundo... e o plenoestabelecimento do reino de Cristo" (Russell, Estudos nas Escrituras, vol. II, pp. 101,170).

Segundo o ensino de Russell, Cristo voltou à Terra e começou o seu governo de paz no ano de 1914.

4-3- O Juízo FINAL

"Na primavera de 1918, veio o Senhor, e começou o juízo, primeiro da 'casa de Deus' e depois das nações deste mundo" (Seja Deus Verdadeiro, p. 284).

4.4. OBJEÇÕES BÍBLICAS A ESSE ENSINO

Ensinar que Cristo será invisível por ocasião da sua segunda vinda, e que Ele estará dotado de outro corpo que não seja o corpo da sua ressurreição, é ensino contrário a muitas passagens das Escrituras, dentre as quais se destacam Zacarias 12.10; Mateus 24.30 e Apocalipse 6.15-17.
Quanto ao dia em que se dará a vinda de Cristo, diz Mateus 24.36: "A respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai". — Como, pois, o saberão essas falsas testemunhas-de-Jeová?
Vendo fracassada a sua previsão quanto à segunda vinda de Cristo, Russell arquitetou uma alteração à sua falsa teoria: "A data era correta, porém, equivoquei-me quanto à forma; o reino não terá caráter material e visível, como havia anunciado, mas será espiritual e invisível"  (Seja Deus Verdadeiro, pp. 22,25).
Tendo chegado a data anunciada por Russell, em lugar da paz milenária do reino de Cristo, rebentou no mundo a Primeira Guerra Mundial, que enlutou milhares e milhares de famílias em toda a Terra.

4.5. ORDEM DOS EVENTOS ESCATOLÓGICOS

A escatologia russelita é mais uma prova incontestede quão herética é a seita das testemunhas-de-jeová. Ao contrário da escatologia russelita, a Bíblia apresenta os eventos escatológicos na seguinte ordem:

1. O arrebatamento da Igreja.
2.O comparecimento dos crentes diante do Tribunal de Cristo, as Bodas do Cordeiro no céu, e
3. a Grande Tribulação na Terra.
4. Batalha do Armagedom.
5. Manifestação de Cristo em glória com os seus santos e anjos.
6. Julgamento das nações.
7. Prisão de Satanás por mil anos.
8. Inauguração do reino milenar de Cristo na Terra.
9. Soltura de Satanás por um breve espaço de tempo, mas logo será novamente preso para  todo o sempre.
10. Juízo do Grande Trono Branco,
11. Estabelecimento de novo céu e da nova Terra.

Ninguém em sã consciência se atreveria a afirmar que já tenha ocorrido qualquer um desses eventos na Terra. Quando ocorreu o arrebatamento da Igreja? Onde estão agora o novo céu e a nova Terra?
Diante de todo este disparate e desrespeito demonstrado por parte das testemunhas-de-jeová quanto à Palavra de Deus, vale a pena lembraras palavras de Apocalipse 22.18,19: "Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa, e das coisas que se acham escritas neste livro".

V. SÍNTESE DOUTRINÁRIA DAS "TESTEMUNHAS"

A doutrina das testemunhas-de-jeová forma uma grande miscelânea mais bem identificada pela desordem e pela negação que lhe são peculiares. Atente para os seguintes aspectos desta doutrina:

5.1. A ALMA DO HOMEM

"Os cientistas e cirurgiões não foram capazes de encontrar no homem nenhuma prova
determinante de imortalidade. Não podem encontrar nenhuma evidência indicativa de que o homem possui uma alma imortal... Assim, vemos que a pretensão de que o homem possui uma alma imortal, e que, portanto, difere das bestas, não é bíblica"  (Seja Deus Verdadeiro, pp. 56,59).

5.2. O INFERNO

A doutrina de um inferno ardente onde os iníquos, depois da morte, são torturados para sempre, não pode ser verdadeira, principalmente porquatro razões:

 1) está inteiramente fora das Escrituras;
 2) é irracional;
 3) é contrária ao amorde Deus;
 4) é repugnante à justiça"  (Seja Deus Verdadeiro, p. 79).

5.3. A IGREJA

"Em Apocalipse 14.1,3, a Bíblia é terminante ao predizer que o total final da igreja celeste será de 144.000, segundo o decreto de Deus"  (Seja Deus Verdadeiro,  p. 112). Daí surgiu o falso ensino de que só 144.000 salvos irão para o céu.

5.4. REFUTAÇÃO DESSE ENSINO:

A doutrina das "testemunhas" quanto à alma humana apóia-se em teorias de homens sem Deus. O inequívoco testemunho das Escrituras é que  o homem não só foi feito alma vivente, mas também possui uma alma imortal, o que o faz diferente das demais criaturas da Terra. É evidente que "alma" na Bíblia nem sempre significa a mesma coisa, e que a variação do seu significado depende muito das circunstâncias em quea palavra é usada, como por exemplo mostram os seguintes casos:

a)  A alma como o próprio sangue (Lv 17.14).
b) A alma como a pessoa em si mesma (Gn 46.22). c Aalma como a própria vida (Lv 22.3).
c)  A alma como o espírito e o coração (Dt 2.30).
d)  A alma como elemento distinto do espírito e do corpo (Hb 4.12; 1TS5.23;  JÓ 12.10; 27.3; 1 Pe 2.11; Mt 10.28).

5.5. SHEOL, HADES, GEENA E TÁRTARO

A palavra "inferno" na Bíblia tem significados que  variam de acordo com o texto em que é citado. Há quatro palavras na Bíblia na Edição Revista e Atualizada, que são traduzidas por "inferno":

Sheol - o mundo dos mortos (Dt 32.22; SI 9.17; etc).
Hades  - é a forma grega para o hebraico  Sheol,  e significa o lugar das almas que partiram deste mundo (Mt 11.23; Lc 10.15; Ap 6.8).
Geena - termo usado para designar um lugar de suplício eterno (Mt 5.22,29,30; Lc 12.5).
Tártaro  - o mais profundo do abismo no Hades; significa encerrar no suplício eterno (2 Pe 2.4; Dn 12.2).

Nenhuma destas palavras significa "sepultura". A palavra hebraica para "sepultar" é  queber (Gn 50.5), e a grega é  mnemeion.  E verdade que a palavra hebraica  sheol  algumas vezes está traduzida como "sepultura" em algumas de nossas Bíblias em português, mas isso se dá por força de uma tradução equivocada.
Quanto às quatro alegações das "testemunhas", de que a doutrina referente ao inferno não pode ser verdadeira, respondemos:

1. E um assunto largamente tratado ao longo da Bíblia Sagrada.
2. Ainda que irracional à mente embotada das "testemunhas", não o é à mente do crente que crê na veracidade das Escrituras. 3) É compatível com o amor de Deus, que hoje apela aos homens.
3. É compatível com a justiça divina, que tem reservado  o céu para os salvos e o inferno para os pecadores impenitentes.

5.6. Só 144.000?

O ensino jeovista de que só 144.000 salvos formarãoa igreja triunfante é contrário às seguintes passagens das Escrituras:

"Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o SenhorJesus Cristo" (Fp 3.20).
 "Depois destas cousas vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos; e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação" (Ap 7.9,10).

VI. A MENTIRA DESMASCARADA

As "testemunhas" têm suas mentes entorpecidas pelo erro, perversão e engano do diabo. De tanto blasfemarem de Deus e da sua Palavra é-lhes quase impossível se deixarem iluminar pela luz do Evangelho. Eles foram programados, "educados" e robotizados para crerem nas mentiras e embustes de Russell, Rutherford e Knorr, líderes jeovistas. Todos, em vida, dizendo-se detentores de conhecimentos que os faziam mestres do hebraico e do grego, línguas originais da Bíblia, foram desmascarados e levados à vergonha pública por parte de tribunais de suas épocas.

6.1. UMA TRADUÇÃO INFIEL

Na impossibilidade de encontrar na Bíblia respaldo para os absurdos cridos e defendidos pelo jeovismo, alguns líderes desta seita manipularam a  tradução de uma bíblia cheia de heresias, como forma de sacralizar os seus erros e embustes. Essa  tradução recebeu o nome de  Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.
Por muitos anos foram mantidos em sigilo os nomes dos autores dessa tradução de fundo de quintal. Em um julgamento, em 1954, na Escócia, respondeu a "testemunha" F.W. Franz que a razão de tal sigilo era porque o comitê de tradução queria que ela permanecesse anônima, e não buscava qualquer glória ou honra Para a obra da tradução, ostentando nomes ligados a ela. Mas o senhor William Cetnar, que trabalhou por vários anos na sede da Sociedade Torre de Vigia, quartel-general das testemunhas-de-jeová, no Brooklyn, Nova Iorque, Estados Unidos, analisa o problema e conclui dizendo que o anonimato dos tradutores da citada bíblia tem duplo significado:

1.  As qualificações dos tradutores não podiam ser verificadas e  avaliadas.
2. Não havia ninguém que assumisse a responsabilidade pela tradução. E a seguir, cita os nomes de Nathan H. Knorr, A. D. Schroeder, G. D. Gangas, M. Henschel, e do próprio F. W. Franz, como tradutores da citada bíblia, conforme dizem as"testemunhas", traduzida diretamente dos ori-ginais hebraico e grego (?).

6.2. O MESTRE DE LÍNGUAS QUE IGNORAVA LÍNGUAS

F.W. Franz, que se dizia mestre em hebraico, demonstrou absoluta ignorância quanto ao manejo da citada língua. Veja, por exemplo, a trocade perguntas e respostas entre o Procurador da Coroa Escocesa e o próprio Franz, retiradas de uma  peça do julgamento sofrido por Franz em novembro de 1954, na Escócia:

P. Também se familiarizou com o hebraico?
R. Sim...
P. Portanto, tem instrumentos lingüísticos substanciais à sua disposição?
R. Sim, para uso do meu trabalho bíblico.
P. Penso que o senhor é capaz de ler e seguir a Bíblia em hebraico, grego, latim, espanhol, português, alemão e francês...
R. Sim (Prova de Acusação p. 7)...
P. O senhor mesmo lê e fala hebraico, não é verdade?
R. Eu não falo hebraico.
P. Não fala?
R. Não.
P. Pode, o senhor mesmo, traduzir isto para o hebraico?
R. O quê?
P. Este quarto versículo do segundo capítulo de Gênesis.
R. O senhor quer dizer, aqui?
P. Sim.
R. Não, eu não tentaria fazer isso (Prova da acusação, p. 61).
(Não nos esqueçamos de que Franz é apontado entre os tradutores da  Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagrada, a Bíblia jeovista.)

6.3. RUSSELL IGNORAVA o GREGO

Em 1912, o reverendo J.J. Ross, na época pastoreando a Igreja Batista de James Street, em Hamilton, Ontário, no Canadá, foi processado por Charles Russell (o pai espiritual das "testemunhas-de-jeová"), por haver publicado um panfleto:  Alguns Fatos Sobre o Pretenso Pastor Charles T. Russell, no qual Ross garantia que Russell era ignorante no  que diz respeito à língua grega; o que Russell considerou difamatório. No final do processo o reverendo Ross foi absolvido, ficando provadas as acusações feitas contra Russell.
A seguinte transcrição foi retirada ou trasladada dos autos do citado processo, e registra perguntas feitas pelo advogado Staunton (advogado de Ross) a Russell:

P. O senhor conhece o alfabeto grego?
R. Oh! Sim!
P. O senhor poderia me dizer os nomes dessas letrasse as visse?
R. Algumas delas; talvez me enganasse com outras.
P. Poderia me dizer os nomes dessas que estão no alto da página 447, que tenho em mãos?
R. Bem, não sei se seria capaz.
P. O senhor não conhece essas letras? Veja se as conhece.
R. "Meu caminho..."
(Ele foi interrompido nesse ponto e não lhe permitiram explicar.)
P. O senhor conhece a língua grega? R. Não.

6.4. CONCLUSÃO

Os incidentes aqui citados poderiam ser de nenhuma importância, caso não soubés-semos que as testemunhas-de-jeová, feitas sob medida, possuemas mesmas habilidades de seus mestres quan-to à aplicação do velho truque que os faz passar por conhecedores das línguas originais da Bíblia. Dizer que sabem grego é uma coisa; prová-lo é coisabem diferente. Veja um método infalível de provar como as testemunhas-de-jeová nada conhecem de grego. Tome um Novo Testamento grego, e peça que qualquer  um deles designe um determinado texto (João 3.16 é um exemplo). Facilmente você descobrirá que as testemunhas-de-jeová, a despeito de "sinceras", estão redondamente equivocadas e presaspelo engano do deus deste século, que, com sua astúcia, tem cegado o entendimento dos homens, de sorte que não sejam iluminados pela luz do Evangelho.

By Bishop Eduardo Rodrigues - IBT


Para saber mais recomendamos ler os seguintes livros:




38 comentários:

  1.  38 E assim, na atual situação, digo-vos: Não vos metais com estes homens, mas deixai-os [em paz]; (porque, se este desígnio ou esta obra for de homens, será derrubada; 39 mas, se for de Deus, não podereis derrubá-los;) senão podereis talvez ser realmente achados como lutadores contra Deus.” ATOS 5:38,39

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabemos que esta movimento não provém de Deus pois desde sua fundação á sua base doutrinária são contrários as Escrituras Sagradas. A sua subsistência até os dias actuais, não é porque o movimento é de Deus, mas sim porque é profecia bíblia. Que doutrinas de demônios e de homens se levantariam nos fins dos tempos e até enganariam alguns dos escolhidos.
      Por isso a combateremos até o arrebatamento da igreja com a verdade da Palavra.

      Eliminar
  2. Doutrinas de homens e demônios devem ser combatidas. Afinal de contas, os crentes dos testemunhas de jeová são vidas precisos que estão no engano.

    ResponderEliminar
  3. lol...achei interessa-te quando aqui foi dito que um antigo testemunha de jeová tinha que vender livros á porta. Sempre que fui abordada por um testemunha de jeová em momento algum me pediram dinheiro nem conheço ninguém que tenha comprado. Enfim algo estranho se passa aqui....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia, temos aqui quem compreender que tal expreiência foi citado por um altor brasileiro, e o fato de não ter acontecido um sua zona geográfica de convíveo não quer dizer que não aconteceu em outro lugar do mundo. Mas o que temos de ter em atenção é que o que faz da doutrina dos Testemunhas de Jeová uma seita não são as experiências pessoais, mas sim suas bases bíblicas para suas interpretações doutrinárias. Os TJ afirmam que a única bíblia correta é a deles e a única doutrina que salva é a que é pregada e ensinada por eles. Esta a disposição para consulta no ministério público norte americano, o processo judicial contra o Rev. Russell e sua infiel tradução da bíblia. Os manuscritos originais da bíblia foram escritos em três linguas: Novo Testamento em grego e aramaico e Antigo Testamento em Hebraico e durante o império grego, traduzida pelos estribas judeus para o grego (versão usada pelos escritores do NT para suas citações). O Rev. russell tradução a bíblia versão da Torre da Vigia (base de toda outrina deles) diretamente do ingles, pois o mesmo nada sabe de grego ou hebraico. Por isso eles foram processados por fraude nos EUA e no Brasil na décda de 30, ficando 30 anos proibidos de reproduzir qualquer material de literatura com bases em seus ensinos. Bem, sabes que no português uma vígula mal colocada no texto muda por completa sua interpletação, e que para traduzirmos um livro de uma lingua para outra temos que levar em conta o contexto cultural e estrutura de ambas as linguas. Por isso a versão dos testemunhas de jeová é considerada em termos religiosos, culturais e linguisticos uma tradução não confiável, e se a base da sua doutrina não é confiável, todo o resta não é.

      Eliminar
    2. na realidade eles não vendem mais porque as leis do nosso país mudaram a forma de trabalho deles..agora ou eles dão de graça ou pedem somente uma contribuição voluntaria ,não se deixe enganar pelas aparencias minha amiga.

      Eliminar
    3. primeiramente as testemunhas de jeová não tem envolvimentos com politica então não dão de graça por que sao obrigados dão para que as pessoas conheçam a verdade com profundo amor e o que eles falam nao sao coisas que inventaram e sim que esta na biblia e dedicam seu tempo a entender o que ela ensina

      Eliminar
    4. Quero esclarecer aqui algo, os TJ no Brasil não vendem suas publicações o que é fato, porém as mesmas são vendidas nos EUA e em Portugal. Vivo em Lisboa e muitas vezes seus missionários batem em minha porta, oferecem os panfletos informativos e se desejar conhece-los mais eles vendes suas publicações. Quando tinha 10 anos, estudei numa classe de estudo para adolescentes dos TJ, os livros de estudo erram vendidos, porém como tinha família não era TJ, o professor erra obrigado a adquerir a publicação para me oferecer.
      Isto é conhecimento de fato!

      Eliminar
  4. Aqui vai uma história interessante e esclarecedora sobre o proselitismo judaico.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/e-o-mundo-ocidental-quase-foi-judeu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça e paz seja consigo Ivani Medina.
      Visitei e li o artigo do blog recomendado. Muito interessante a história do povo judeu apresentada pelo autor do artigo. Porém o seu desfeche com a teoria de que o cristianismo não passa de uma farcha para perseguisão dos judeus é a teoria mais habisurda e infundada que já vi, e olha que já vi muitas.
      Não podemos esquecer que temos inúmeros documentos e registros históricos de historiadores judeus não cristãos, que documentam acerca de Jesus, seus ensinamentos, seguidores e da igreja primitiva de Atos dos Apóstolos. Documentos e inscritos estes anteriores a queda de Jerusalém, segundo o autor do artigo, a história do cristianos surgiu séculos depois da queda de Jerusalém. O evangelho de Marcus, foi o primeiro a ser escrito, cerca de 35 anos depois da ressureição de Jesus e foi escrito em aramaico, e o segundo evangelho a ser escrito foi por Mateus que era judeu assim como Paulo, Pedro, Tiago e Judas, todos judeus. O Antigo Testamento usado pelos judeus em nada foi alterado pelos cristões, toda a base de fé e doutrina cristã esta em perfeita harmonia e muito bem fundamentada com o antigo testamento judeu. O referido autor do artigo, deveria estudar um pouco de teologia antes de falar coisas sem fundamento.
      O cristianismo não é uma farsa e nem tão pouco uma história contada, uma o evangelho de Deus que tem mudado muilhões de vidas em todas épocas e nações. As profecias do novo testamento tem de cumprido e hão de ser cumprir perfeitamente, pois é a palavra vida do Deus vivo.
      O referido autor deveria fundamentar melhor sua "teoria" sem pé ou cabeça, deixando no ar a dúvida acerca mesma da veracidade das histórias do povo judeu por ele apresentado ao afirmar que não há provas concretas de suas teorias.

      Obrigado por ter deixado seu comentário e desejo que nosso blog seja bênção para si.

      Em Cristo;


      Pr. Eduardo Rodrigues

      Eliminar
  5. A coisa mais interessante de bíblia é a sua "versatilidade". Funciona mais ou menos como a quela massinha que as crianças recebem para brincar, isto é: dar forma e contorno conforme a imaginação de cada uma. Um cavalo, um elefante..etc. A diferença com a bíblia é que as criançinhas, neste caso são substituidas por adultos já bem crescidinhos com o pomposo título de hermenêutas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Sr Geraldo. Muito obrigado por sua visita em nosso blog e comentário. Desejamos que este seja bênção para sua vida.
      Bom, a bíblia não é "versátil", o fato de alguns distorcerem as verdades bíblicas e criarem doutrinas de homens ou demónios não quer dizer que esta seja "versátil". A bíblia se traduz por si mesma e suas doutrinas são imutáveis independente das eras, culturas e regiões (e até mesmo religiões). Ela é inerente, ou seja, não tem falhas e é viva (transforma a vida do homem). A exposição do artigo tem por objectivo mostrar ao leitor os pontos de engano dos TJ partindo do modelo padrão, a Bíblia Sagrada. Perceba que estes ao defenderem suas teologias, não encontraram na bíblia respaldo, para solucionar o problema resolveram criar sua própria versão, adulterando as CÓPIAS dos textos originais. Quero que entenda que a Bíblia em si (textos originais), permanecem intacta, sem quaisquer alterações nos seus mais de 3 mil anos de existência. A hermenêutica tem por objectivo, nos proporcionar ferramentas que facilitem nossa compreensão dos textos sagrados, porém compreender a bíblia não implica em "molda-lá" a nosso bem prazer como uma "massinha de criança".

      Deus abençoe sua vida e ilumine sua mente.

      Em Cristo;

      Pr Eduardo Rodrigues.

      Eliminar
  6. Cara se vocês não são tj ou são ex tj... Não tem pq ficar atacando este grupo, cada pessoa é movida não pela placa da igreja mas sim pela fé... Eu já sofri bastante lá dentro tb... Mas não por isso saio falando que é uma seita !!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde caro leitor, agradecemos sua visita em nosso blog e seu comentário. Queremos abençoar sua vida e família em nome de Jesus. Creio que existe aqui em mal entendido. Não sou e nunca fui TJ e não somos contra eles. Quero esclarecer que a doutrina dos TJ é considerada seita ou heresia, não porque discordamos ou não aceitamos, mas porque fere princípios básicos das doutrinas bíblicas. E toda teologia, não importa de quem quer se seja, que não está em comum acordo com as doutrinas bíblicas é heresia. Quero que entenda que não somos contra os TJ, mas contra as suas doutrinas heréticas, assim como não somos contra os homossexuais, mas sim contra o homossexualismo (que é extremamente proibido pela bíblia). A bíblia nos ensina que devemos anunciar a verdade, mesmo que esta seja aceita ou não, crida ou não. Além disso, o próprio Jesus nos advertiu que erramos por vezes ou não conhecermos a verdade. O presente artigo em sua veracidade tem por objectivo mostrar os princípios bíblicos aos leitores sobre tal seita, e fim de que estes ao conhecerem a verdade sejam por ela libertos. Desejamos que o amado Espírito Santo se revele a si e lhe revele toda a verdade de Cristo, e por meio desta, alcances a salvação no Senhor Jesus.

      Em Cristo, Pr Eduardo Rodrigues.

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Verdade meu irmão, porém não estamos a juga-los, somente a desmascarar suas doutrinas hereges a luz das Escrituras, o que esta em comum acordo com os mandamento. Se a verdade não for exposta, as vidas preciosas que estão sendo enganadas por esta doutrina herege, irão para a eternidade sem Deus.

      Eliminar
    2. Gostaria de fazer uma pergunta: Quando e quem reconhece que uma religião não é seita ou é seita? Pois tenho conhecimento que uma seita vira religião quando a sede da igreja católica declara que aquela seita não é mais seita e sim religião. Mas para ela fazer esse reconhecimento a seita precisa aceitar a Trindade e aceitar algumas regras segundo a igreja católica. Me de outro esclarecimento se eu estiver errada. Desde já agradeço.

      Eliminar
    3. Paz seja consigo R2Barros. Um religião ou crença para não ser seita ela precisa estar fundamentada nas doutrinas bíblicas, doutrina é toda regra de fé estabelecida por Deus e não pela igreja, pastor, mestre ou papa. A igreja deve seguir a doutrina na palavra de Deus e não está deve satisfazer a vontade da igreja. As doutrinas bíblicas são universais, são as mesmas independentes da cultura, nacionalidade ou época, é delas que Jesus se referiu ao falar que passarão os céus e a terra, mas suas palavras (ensinos ou doutrinas) não passarão. Uma religião ou "igreja" estabelece por meio de seus concílios ou convenção os seus dogmas e credos baseados nas doutrinas bíblicas, quando estes credos ou dogmas não estão em comum acordo com as doutrinas bíblicas passa a ser uma heresia pois é a bíblia e seu contexto doutrinário que rege a igreja (e não o papa como ensinado pelo catolicismo). O que determina que uma religião é uma heresia ou não é a própria escritura sagrada (Bíblia). Os teólogos e mestres da Palavra se unem para publicar estudos comparando os credos e dogmas desta religião com as Escrituras, aí a matemática é simples, se dois mais dois não for igual a quatro, é heresia. No caso dos TJ, quem os classifica como heresia é a Bíblia. Conforme apresentado nos estudos, a versão de Sua Bíblia Torre da Vigia possuí alterações textuais que divergem dos textos originais das Escrituras e fundamentam sua doutrina herege. A igreja católica rege somente seu mundo católico, pois o próprio catolicismo é considerado herético, pois a partir do ano 600, os concílios católicos passaram a promulgar dogmas que divergem das doutrinas bíblicas, como é o casa do doutrina Mariana (em meu livro de Cristologia, publicado e disponível pela Amazon, trago este estudo com mais detalhes). Foi por este motivo que aconteceu a reforma protestante, Martinho Lutero ao estudar as escrituras sagradas (textos originais em grego) identificou 95 ensinos heréticos e os denunciou. Quando uma religião divulga seus dogmas, costumas e crenças, a comunidade teológica internacional submetem a uma análise teológica e dependendo desta análise, será determinado se é heresia ou não, os resultados não expostos a igreja que os avalia (como os estudo aqui publicado).

      Se tiveres mais dúvidas podes mandar para meu e-mail pessoal.

      Em abraço em Cristo.

      Eliminar
  9. É seita Mano tudo que sai do contexto bíblico e não tem coerência com a bíblia ( sã-doutrina ), é considerada uma seita sim. O Apostolo Paulo escreveu aos Gálatas que: Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
    Gálatas 1:8

    ResponderEliminar
  10. quero parabenizar os responsaveis desse blog por suas declarações e respostas,tbm sou apologeta a quase 13 anos, e pesquisador da palavra de DEUS, continuem DEUS é com voces.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado meu irmão, estamos Juntos somando forças pelo Cordeiro e seus Santos.
      Pr Eduardo Rodrigues.

      Eliminar
    2. concordo plenamente contigo jobel pois hoje em dia o que mais tem em nosso meio são seitas,e é fato que quem não ler a bíblia e não tiver um discernimento vindo do próprio DEUS vai se confundir,pois assim diz a palavra de DEUS (Conhecereis a verdade e a verdade vos libertara"- João 8:32)parabéns ao Instituto Biblico Transcultural.

      Eliminar
  11. gostei mt das explicações , quero saber se as TJ oram ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim as testemunhas de Jeová oram e tudo que pedem ou agradecem é em nome de Jesus, mas além de orarem, procuram fazer a vontade de Jeová segundo a Bíblia. Segue para ler na Bíblia, que temos que seguir o caminho de Deus e não do homem: Provérbios 14:12.
      Também segue outro capitulo que deixa claro que se louvarmos a Deus e fizermos boas ações, mas não andarmos no seu caminho não seremos salvo. Mateus 7:21-23.
      E por ultimo segue o capitulo que diz que se tiver fé tudo que pedires em oração será atendido, mas Fé Verdadeira não significa crer que Deus existe, significa também confiar nas promessas Dele e crer que elas se cumprirão. Mateus 21:18-22.
      Mas para ter um verdadeiro entendimento sobre o que Deus quer, ore para Ele e peça entendimento quando estudar a Biblia e deixe seu coração e mente aberta quando alguém vier lhe falar sobre Deus e peça a Deus que com o tempo Ele te mostrará se aquelas palavras são verdadeiras ou não.

      Eliminar
    2. Paz seja consigo Maely e R2Barros, é verdade os TJ oram assim como os Mormóns também, mas isso não faz deles uma crença fundamentada na Palavra, Jesus nos ensinou que se seguimos 9 dos mandamentos e falharmos um, é o mesmo que não o fazermos nada. Os TJ são uma heresia assim como os Mormons, Budistas, Islã e espiritismo. Publiquei um estudo sobre Doutrina, Dgma e Costumes, remendo todas a lerem a partilharem, a doutrina dos TJ embora seja certa em algumas, é heresia em sua maioria.

      Eliminar
    3. Outro detalhes que esqueci sobre a resposta do leitor R2Barros, a bíblia nos ensina que o Espírito Santo o Espírito da verdade nos conduzirá no caminho de toda verdade, Jesus disse que após sua Ascenção, o Espírito Santo ficaria conosco para nos consolar, ensinar seus mandamentos e nos conduzir e de fato é isso que vemos acontecer em Atos 2, nas viajens missionárias de Paulos, nos assuntos doutrinários da igreja e na vida partilhar de cada crente em Jesus. Se é o Espírito Santo que nos revela a vondade do Pai como ensinado por Jesus, pelos Apóstolos e pela doutrina bíblica, quem revelá para os TJ? Eles não creem que o Espírito Santo é uma pessoa conforme ensinado com toda clareza nas Escrituras (pessoa com todas as suas faculdades, sentimentos e vontades própria e atributos divinos) mas segundo suas crenças, uma energia sem qualquer vontade própria ou sentimentos. Só aí já vemos um profundo desvio doutrinário, a Bíblia ensina uma coisa e os TJ outra!

      Eliminar
  12. GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE OS 144.000,000 ESCOLHIDO POR DEUS PRA REINAR COM CRISTO



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paz seja consigo Jorge Silva. Sobre este tema existe muita divergência em meio a comunidade teológica, pois a bíblia ao tratar do assunto não nos concede bases sólidas para conclusões, e quando isso acontece existe muitas especulações, porém especulações não são verdade absolutas (os TJ afirmam que suas especulações são verdades absolutas). O que podemos afirmar com base nos textos é que os 144 mil se refere possívelmente aos judeus sobrevivente a batalha do Armagedom após a aparição visível de Jesus no monte das Oliveiras, conforme profetizado por Zacarias. Porém a bíblia também ensina que após este evento, Cristo reinará sobre a humanidade (todos os povos que sobreviverem a grande tribulação), Jerusalém será a sede mundial do governo de Cristo e os Judeus (possivelmente os 144 mil) uma nação de sacerdotes e a igreja de Cristo (todos os crentes em Jesus que forma arrebatados antes da grande tribulação) governarão com Cristo as nações por mil anos.

      Eliminar
  13. COMO PODE AS TJ DEFRAUDAREM AS ESCRITURAS...SE ELAS TAMBEM USAM AS ESCRITURAS QUE VCS USAM?EU MESMO TENHO UMA TRADUÇÃO BEM AQUI EM MÃOS.TRADUÇÃO DE;EDIÇÃO PASTORAL.EDITORA PAULUS.TRADUÇÃO:Ivo Storniolo;Euclides M.Balancin.Não vejo diferencia em nada.Com exceção de tradução de algumas palavras.

    ResponderEliminar
  14. Olá Messias. A questão não estas nas traduções que usas, mas sim nas que eles usam. Se olhares todas as publicações dos TJ, na declarações de credo e dogmas irás ver que eles usam a tradução Torre da Vigia e é aqui que está o problema. Se compraras as que tens com a Torre na Vigia quase não perceberás as divergências, mas aqui mora o perigo. A questão estas na tradução de palavras que dão sentido contrário ao correto, um vírgula mal colocada dando outro sentido a oração e vai afora. Veja, quem condena a tradução dos TJ não são (somente) os evangélicos ou católicos mas os eruditos e peritos em linguísticas, como nos casos em que os TJ foram processados em tribunal nos EUA e Brasil (década de 60 em que eles foram proibidos de distribuir publicações e bíblias na versão Torre da Vigia, proibição esta que durou 30 anos). Bom se peritos em linguísticas grega e hebraica de todo o mundo a décadas condenam esta tradução, inclusive em universidades renomadas e não cristãs, é porque algum problemas tem, não achas?
    Contra fatos não há argumentos!

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. primeiramente as testemunhas de Jeová não vendem seus livros eles dão pra quem quiser. Eu faço estudos com uma testemunha de Jeová e ela faz questão que eu use a minha bíblia e não a dela. Pois ela está me ensinando a bíblia e não a religião. As testemunhas de Jeová dizem que são cristãos, e muitas coisas que outras dominações falam são mentiras. As testemunhas de Jeová oram sim, elas acreditam em Deus (Jeová) e em seu filho Jesus Cristo. As testemunhas de Jeová pregam que o nosso Deus é um Deus amoroso, amável e não como muita dominações pregam um Deus carrasco, dizendo que se vc for mal vc vai pro inferno, que Deus vai te castigar o que é totalmente errado. Deus não castiga ninguém. outra coisa que é totalmente errado que dizem tbm é que quando alguém morre sempre falam foi por que Deus quis assim, claro que Deus não quis e as testemunhas de Jeová explicam tudo isso. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.
    Tiago 1:13

    ResponderEliminar
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  18. Infundadas são as acusações aqui expressas, os desenvolvedores desta matéria são adeptos do dízimo, crença do inferno de fogo, alma/espírito imortal e trindade?
    Como uma pessoa pode servir ao Deus verdadeiro por medo? Eu mesmo respondo, não servirá a Deus de todo o coração, assim como uma criança que não deixa de aprontar por medo de apanhar dos pais, a pessoa continuará a praticar o que é mal, pois não serve por amor, e sim por medo.
    O conceito de religião hoje em dia é deturpado, pois era algo para ser santificado e não manipulado para benefício próprio, como fazem muitos líderes religiosos, tendo suas igrejas, ensinando mentiras, criando fantasias e maravilhas milagrosas, e, de fato, incumbindo às pessoas fardos pesados, enganando-as com o evangelho da prosperidade, tirando o pouco que os pobres têm, e tomando para si bens materiais, cobram em troca da pregação, sendo que a Palavra é gratuita.
    Por causa de vós(falsos profetas) o nome de Deus tem sido blasfemado. Ro 2;17-24
    Pelos frutos(obras), conhecereis os falsos profetas. Mt. 7;15-20
    A religião(de um modo geral) hoje é um grande negócio.
    Que Jeová Deus permita que enxerguem a verdade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Sr JohnIanes, agradecemos por ter se interessado pelo estudo de nosso blog. Antes de terminar este assunto quero colocar alguns pontos que para si não estão claros:

      1) Não estamos julgando ninguém, apenas apresentando e defendendo os princípios doutrinários da Palavra de Deus, o que é universal e independente de religião e é uma ordenança bíblica. Denunciamos as heresias e enganos doutrinários, seja evangélica, católica ou qualquer outro seguimento religioso, não conspiramos contra nenhuma religião em particular.
      2) Ensinamos as verdades do evangelho, que Deus é amor, justo e santo e demais atribuitos que ele como Deus possuí. Se leres outros artigos, verás que transmitimos o ensino de que devemos servir a Deus por amor e não obrigação. Devemos estar na igreja por reconhecermos a necessidade de nos aproximarmos a Deus e o único caminho é por meio da fé em Cristo Jesus, a provisão de salvação do nosso Deus e pela necessidade de um relacionamento com o Deus trio na pessoal bendita de Jesus por meio do amado Espírito Santo.

      Poderia apresentar vários outros pontos, mas entraremos em um caminho de troca de palavras infrutífero e a bíblia não nos ordena entrarmos por este caminho. A verdade está aí, cabe a si usando seu livre arbítrio decidir em crer ou não crer. Oramos e desejamos que o Amado Espírito Santo ilumine o seu coração e lhe liberte de toda garra de engano, lhe conduzindo no caminho da verdade que liberta.

      Em Cristo.

      Eliminar
  19. Nossa, quanta mentira, pesquisem melhor antes de postar algo... as pessoas vão acabar acreditando como muitas que comentaram aqui, eu não sou Testemunha de Jeová, mas já estudo a bíblia há muitos anos e sei que vocês falaram muitas coisas que não são verdades. Aceitem isso como uma crítica construtiva, pesquisem melhor sobre isso, e não fiquem falando coisas que não acontecem, e a única que comentou esse post com conhecimento foi a Nany, pois até mesmo uma criança que é testemunha de jeová sabe que eles não vendem nada..mas enfim, é isso.

    ResponderEliminar
  20. Engraçado como algumas pessoas só se prenderam ao fato de vender alguma coisa, algo que só praticado fora do Brasil, mas se algo esta errado nesse blog, diga o erro e mostre pela biblia com algum versiculo (versiculo com contexto e não algo solto) e assim teremos um crescimento na palavra.

    A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.
    2 Coríntios 13:14

    ResponderEliminar